SEGURANÇA

Europa vai liberar uso de dados de celulares para mapear Covid-19

Luís Osvaldo Grossmann* ... 26/03/2020 ... Convergência Digital

O horror global com a pandemia de coronavírus está fazendo avançar rapidamente o uso de dados pessoais como ferramenta de combate à crise. Baseados na experiência bem sucedida da Coreia do Sul e de Cingapura, que monitoram a Covid-19 e os deslocamentos das pessoas com base nos celulares, os países da União Europeia avançam para fazer o mesmo. Até no Brasil já tem experiência semelhante, com um aplicativo da prefeitura de Recife que avalia a localização e o isolamento social.

A iniciativa vem sendo turbinada na UE pelo comissário de mercado interno da Comissão Europeia, Thierry Breton, ele mesmo ex-presidente da France Telecom. Na sequência de conversas com as operadoras do bloco, ele defendeu que o uso de dados permite melhor avaliação do impacto das medidas que estão sendo tomadas pelos países membros para combater a pandemia. 

“Vamos selecionar uma grande operadora em cada país. Queremos ser muito rápidos e acompanhar [esses dados] diariamente. Na luta contra essa crise, é fundamental que antecipemos a disseminação da pandemia e a possibilidade de crescimento em cada país”, defendeu o comissário europeu. 

Diante da crise com a Covid-19, até o supervisor europeu de proteção de dados (EDPS), Wojciech Wiewiórowski, concordou com a medida, embora tenha encaminhado um documento elencando uma série de ressalvas. “A proteção de dados é suficientemente flexível para permitir várias medidas de combate contra pandemias”, anotou, para em seguida defender que “a Comissão deve definir claramente quais as bases de dados quer obter e garantir transparência junto ao público para evitar possíveis mal entendidos”. 

O documento pede cautela, especialmente no uso de terceiros, notadamente privados, para o processamento dos dados. E ressalta que a promessa de que os dados serão ‘anonimizados’ exige “mais que simplesmente remover identificadores óbvios como os números de IMEI”, sustentando que o uso de dados agregados pode ajudar nessa medida também. 

Além disso, destacou a necessidade que os dados obtidos das operadoras móveis sejam apagados assim que a emergência for superada. “Deve ser claro que essas medidas especiais são adotadas por causa de uma crise específica e têm caráter temporário. O EDPS estressa que tais desenvolvimentos usualmente não permitem a possibilidade de recuo depois que a emergência se for. Portanto devo reforçar que essa solução seja reconhecida como extraordinária.”

Como ressalta em artigo no portal Jota o professor e especialista no tema Danilo Doneda, “em situações e momentos que clamem pelo acesso e disponibilização mais amplo de dados pessoais a fim que se atinja um inconteste interesse maior, a disciplina de proteção de dados não há de se constituir um empecilho”, mas “este elemento fundamental que é a legitimação para o uso em situações de emergência não é, de forma alguma, uma carta em branco fornecida pelas legislações de proteção de dados para o emprego irrestrito de dados pessoais”. 

Afinal, emenda, “a ideia de um legado de vigilância e hipertrofia do uso de dados pessoais para outras finalidades, cessada a emergência, há de ser combatida com vigor”. O alerta precisa ficar. Como afirma o espião Edward Snowden, que revelou ao mundo o nível de vigilância dos EUA sobre o planeta, “a emergência tende a ser expandida. E então as autoridades ficam confortáveis com um novo poder. E começam a gostar.”


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Cibercrime usa Coronavírus para roubar dados pessoais no WhatsApp

Golpe oferece suposto kit gratuito com máscara e álcool gel - a ser dado pelo Governo Federal - para atrair as pessoas mais nervosas em relação à pandemia.

Internet segura: RNP debate como massificar a proteção digital

"Quem sou eu na Internet" é o tema da 14ª edição do Dia Internacional de Segurança em Informática (DISI), que acontecerá no dia 13 de março, no Rio de Janeiro, com a presenças de especialistas em segurança da informação.

Novo golpe usa validação para sequestrar contas do WhatsApp

Especialistas alertam que os criminosos enviam uma mensagem através do app ou de um SMS por meio do qual um contato (também vítima do golpe) menciona que, sem querer, um código de verificação de seis dígitos (que, supostamente, não era dirigido a ela) foi enviado para o seu telefone e solicita que a mensagem seja reenviada com o código.

Dell vende RSA por US$ 2,08 bi e se desfaz de mais um ativo da EMC

Empresa de Michael Dell abriu mão da unidade de segurança cibernética e repassou o controle para um consóricio liderado pela Symphony Technology Group.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G