Clicky

Home - Convergência Digital

Brasileiro usa pouco a Internet para fazer compras e teletrabalho

Ana Paula Lobo* - 26/05/2020

O brasileiro consome muito a Internet, mas ainda a usa pouco para transações e trabalho, aponta a TIC Domicílios 2019, divulgada nesta terça-feira, 26/05, pelo CETIC.br. O levantamento mostra que apenas 39% dos usuários da Rede no Brasil fizeram compras online ao longo de 2019, conforme mostra a TIC Domicílios 2019, o que mostra um caminho a ser desbravado no ecommerce. Já no trabalho remoto, o percentual é mais baixo: 33% e muito centrado nas classes A e B. Vale observar que a pesquisa foi feita de outubro a março deste ano, e acabou antes da pandemia de Covid-19.

O relatório mostra ainda que 41% dos usuários de Internet afirmam efetuar atividades ou pesquisas escolares na rede, sendo que 40% estudam por conta própria e 12% realizam cursos à distância. Apenas um terço dos usuários (33%) fazem trabalho pela Internet, sendo que essa proporção representa menos da metade da força de trabalho (45%). O teletrabalho - massificado pela pandemia de Covid-19 - era realidade apenas para as classes A e B. Nas classes D e E, o índice fica em apenas 18%.

As atividades de comunicação são as mais comuns no uso da rede, sendo o envio de mensagens instantâneas realizado por 92% dos usuários de Internet, seguido pelo uso de redes sociais (76%) e chamadas por voz ou vídeo (73%), em crescimento nos últimos anos. A busca por informações também está entre as principais atividades realizadas na Internet, sobretudo a busca por produtos e serviços (59%), seguida por assuntos relacionados a saúde ou a serviços de saúde (47%). Essa última apresenta uma proporção menor entre pessoas de 60 anos ou mais (39%) e nas classes DE (31%).

Ainda, 41% dos usuários de Internet afirmam efetuar atividades ou pesquisas escolares na rede, sendo que 40% estudam por conta própria e 12% realizam cursos à distância.

Atividades culturais na Internet

Assistir a vídeos (74%) e ouvir música (72%) também estão entre as atividades mais realizadas pelos usuários de Internet brasileiros. Isso corresponde a pouco mais da metade da população acima dos 10 anos que realiza tais atividades (56%), havendo, nos últimos anos, uma ampliação do consumo via streaming.

Os vídeos, programas, filmes ou séries são mais assistidos em sítios ou por aplicativos de compartilhamento de vídeos (46%), por aplicativos de mensagens instantâneas (44%), seguidos pelas redes sociais (38%) e por serviços por assinatura (33%). O pagamento para assistir a filmes e séries na Internet ocorre em quase a metade dos indivíduos da classe A, e cerca de um terço da classe B, sendo pouco comum entre usuários das classes C e DE.

Em relação às atividades culturais, a TIC Domicílios 2019 investigou também, de forma inédita, a proporção dos usuários de Internet que escuta podcasts (13%), com predominância entre usuários da classe A (37%) e que possuem ensino superior (26%).

O Brasil conta com 134 milhões de usuários de Internet, o que representa 74% da população com 10 anos ou mais. Apesar do aumento significativo nos últimos anos na proporção da população brasileira que usa a Internet, cerca de um quarto dos indivíduos (47 milhões de pessoas) seguem desconectados.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

14/04/2021
Fapesp abre chamada estratégica para Internet de R$ 30 milhões

29/03/2021
MOB Telecom investe em core de 2,4TB instalados entre Fortaleza e São Paulo

25/03/2021
É um risco fragilizar a Internet por medo de ataques e das notícias falsas

17/03/2021
Receita divulga canais online e desestimula busca por atendimento presencial

15/03/2021
Internet bate recorde no Brasil e PTT de São Paulo é maior do mundo em tráfego

12/03/2021
STJ nega troca de ações da UOL Argentina pela UOL brasileira

19/02/2021
TST: Sede do site de busca de empregos define foro em ação de empregado contra empresa

09/02/2021
Brasil é um dos países mais agressivos na Internet

15/01/2021
Tim Berners Lee: “A Internet não foi criada para corrigir a humanidade"

15/12/2020
WDC Networks projeta NOC para 2021 e reafirma demanda explosiva por fibra ótica

Destaques
Destaques

Highline se propõe a comprar licença 5G e oferecer espectro como serviço para ISPs

A proposta da empresa, explicou Luis Minoru, diretor de estratégia e novos negócios, é o de oferecer toda a infraestrutura na modalidade de serviço. Já há testes em andamento, não revelados, para o funcionamento da modalidade que inclui a operação de telefonia móvel.

Cobertura 4G chegou a 85% da população mundial, mas metade dela seguiu sem acesso à Internet em 2020

Levantamento da União Internacional de Telecomunicações mostra que a principal razão da exclusão digital é o alto preço do serviço diante da receita do consumidor. "Houve uma queda nos preços, mas precisa cair muito mais para termos um futuro melhor", pontuou o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Com rede sujeita a apagões, qual impacto do 5G na energia no Brasil?

Por Pedro Al Shara*

Segundo pesquisa da Vertiv, fornecedora de equipamentos e serviços para infraestrutura crítica, um aumento da ordem de 150% a 170% no consumo energético é projetado no setor de Telecom até 2026. Com toda a inovação que o 5G representa, mais dispositivos poderão acessar a internet móvel ao mesmo tempo, utilizando o mesmo sinal.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site