Clicky

Convergência Digital

Cientista de dados x engenheiro de dados: entenda a diferença

Por Roberta Prescott - 03/07/2020

As carreiras relacionadas a dados estão em franca expansão. Afinal, como já vem se falando há anos, o dado é o novo petróleo. Mas, para que as companhias consigam tirar maior proveito das informações que possuem, são necessários profissionais especializados em não apenas analisar os dados, mas também em saber o que e como coletar, entender do negócio e do mercado. Neste sentido, duas carreiras despontam: a de cientista e a de engenheiro de dados, sendo esta última mais recente.

"Quando o analytics passou a ter um papel estratégico dentro das empresas, o cientista de dados acabava vestindo todos os chapéus — buscava os dados de diferentes fontes, precisava fazer reports de business intelligence, precisava fazer modelagem estatística, então, ele tinha várias atribuições", explicou Luiz Malere, gerente de customer advisor e inovação do SAS. Com o passar do tempo, com o crescimento do volume e com as fontes heterogêneas de dados, a complexidade do ecossistema aumentou e as empresas começaram a buscar uma especialização maior.

Assim, o cientista de dados passou a focar mais na exploração de insights e na modelagem e o engenheiro de dados nas etapas de preparação, saneamento e governança dos dados. "O engenheiro de dados vai até a fronteira de selecionar os dados de diferentes fontes, fazer o tratamento dos dados e disponibilizar sob demanda para o cientista de dados para que ele possa conduzir as análises", explicou Malere, acrescentando que a formação de ambos tem o background de carreiras de exatas.

Entender as diferença de atuação destes dois profissionais é essencial para o sucesso dos projetos, ressalta Fulvio Nishiyama, recrutador e sócio-fundador da GFY Consulting. Ele conta que houve um grande choque, porque as empresas estavam contratando cientistas de dados e muitas sem resultados, justamente, pela falta de preparação dos dados, função do engenheiro de dados. "O engenheiro de dados é a pessoa que faz toda a preparação, a engenharia para os dados serem organizados e coletados da empresa; é ele quem prepara tudo, coleta, organiza", explica. Já o cientista fica encarregado de analisar os dados.

Caio Nascimento, que responde pela aquisição de talentos para cientista de dados e engenharia de aprendizado de máquina na Wildlife Studios, acrescenta que, nos últimos dois anos, a demanda tem crescido bastante pelos engenheiros de dados. "As empresas entenderam que dificilmente conseguiriam fazer bom trabalho com cientistas de dados, se não tivessem os dados preparados pelo time de engenharia", pontua.

Em entrevista para o especial Ciência de Dados, Luiz Malere, gerente de cusomer advisor e inovação do SAS, retrata quem são os cientistas de dados e os engenheiros de dados e como eles são relevantes para um bom projeto baseado em análise de dados. Assistam a íntegra da entrevista.


Agência Zmes: ciência de dados une tecnologia, negócio e marketing

Sócio-fundador e líder da área de tecnologia e dados da agência de marketing digital, Henrique Makauskas, diz que usar dados trouxe um diferencial competitivo ao negócio. O desafio segue sendo encontrar bons profissionais para trabalhar na área.

Ciência de dados para quem precisa de oportunidade

Em parceria com a escola de tecnologia Resilia, o iFood, está com inscrições abertas para  o Vamo AI, um programa de formação para jovens de baixa renda.São 30 vagas e as inscrições vão até o dia 18 de dezembro.


Ciência de Dados - clique aqui para ver o especial completo
Editora Convergência Digital
Copyright © 2005-2020 Editora Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site