Convergência Digital

Cientista de dados vai muito além de um analista de BI

Por Roberta Prescott - 03/07/2020

Até 2015, as empresas estavam acostumadas a trabalhar com data warehouses, mas com o advento de tecnologias novas, como o big data, houve a necessidade de começar a lidar com grandes volumes de dados, ressaltou Luiz Malere, gerente de customer advisor e inovação do SAS.

"Quando a gente passa a lidar com grande volume de dados, os reportes e os modelos estatísticos precisam performar bem e levar em consideração milhares de variáveis, você vê o papel do cientista de dados aflorando e não se trata mais de um analista de BI", explica.

Segundo ele, um papel do cientista de dados é de escolher variáveis que sejam importantes, observar os outputs e ver se estão condizendo com a realidade e lidar com as tecnologias novas. Assistam ao vídeo.


Trabalha com dados? Você precisa saber o que é o Lifelong Learning

Buscar o constante aprendizado é uma ferramenta essencial para qualquer profissional. Isso vale ainda mais para quem trabalha em uma área dinâmica e que requer pensamento holístico como o profissional de dados.

Detran do Espírito Santo e Dataprev usam analytics para reduzir fraudes

Órgão público de trânsito automatizou diversos processos e reduziu fraude ao adotar reconhecimento de texto e Inteligência Artificial. A estatal de TI adotou a tecnologia no programa de Auxílio Emergencial, conta Luiz Malere, gerente de customer advisor e inovação do SAS.


Ciência de Dados - clique aqui para ver o especial completo
Editora Convergência Digital
Copyright © 2005-2020 Editora Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site