Clicky

SEGURANÇA

Hackers apagaram R$ 1,3 milhão em multas de trânsito no Distrito Federal

Convergência Digital ... 29/07/2020 ... Convergência Digital

A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Social (Prodep) do Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios e a Coordenação Especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor) da Polícia Civil do DF deflagraram, nesta quarta, 29/7, uma operação, chamada “Backdoor”, para investigar o cancelamento de multas de trânsito por hackers em Brasília. 

Segundo o MPDFT, perícia apontou que a soma dos valores das multas canceladas indevidamente utilizando o mesmo esquema criminoso é de R$ 1.371.658,99, no período compreendido entre maio de 2019 a janeiro de 2020. Essas multas pertenciam a um total de 612 veículos. As restrições judiciais e administrativas desbloqueadas utilizando o mesmo modus operandi pertenciam a um total de 80 veículos.

Dessa forma, a ação desta quarta teve o objetivo de colher elementos de prova relativos ao cancelamento irregular de multas de trânsito por meio de invasão não autorizada em sistema informatizado do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran/DF). Foram cumpridos cinco mandados de prisão temporária e oito mandados de busca em residências e no trabalho dos investigados. 

As informações colhidas até o momento apontam que fraudes foram realizadas por meio de acesso ao sistema do Detran/DF, via Internet, por hackers, que se aproveitaram de vulnerabilidade existente, cancelaram multas e retiraram restrições judiciais e administrativas, permitindo inclusive o licenciamento e a transferência de propriedade de veículos com pendências. 

Constatou-se que as fraudes foram encomendadas pelos proprietários e usuários dos veículos a despachantes que, por sua vez, solicitavam que a alteração no sistema Getran fosse realizada por hackers. Verificou-se ainda participação de servidor cedido ao Detran/DF, que repassava informações internas a ex-despachante que comercializava as fraudes.

* Com informações do MPDFT


TSE admite que ataques hackers podem ter causado instabilidade no e-Título

Tribunal criou uma comissão, presidida pelo ministro Alexandre de Moraes, para acompanhar as investigações sobre ação de hackers. Em nota, o TSE diz que que 'as investidas cibernéticas podem ter ocasionado instabilidades no aplicativo e-Título e no sistema de processo judicial eletrônico (PJe)'.

Muitas empresas só planejam segurança quando dói no bolso e na carne

O diretor da Microhard, Glicério Ruas, diz que a conscientização é o maior gargalo dentro das corporações. Segundo ele, muitas acham que basta ter um antivírus, quando o maior risco, hoje, está na vulnerabilidade de aplicativo.

TSE descarta ataque hacker e diz que pane foi problema técnico

O Tribunal passou por uma instabilidade de sistemas nesta quinta-feira, 12/11. Nota oficial diz que problema foi causado por uma sobrecarga interna no datdacenter e não por interferência externa, no caso, um ataque cibercriminoso.

STJ proíbe uso de notebooks pessoais para evitar novo ataque hacker

Decisão de impedir a entrada dos dispositivos- não está claro se o celular está também proibido- foi tomada pela Secretaria de TI e Comunicação, com a colaboração do Comando de Defesa Cibernética do Exército e do Serpro. Não há prazo para reveter a medida.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G