Convergência Digital

Trabalha com dados? Você precisa saber o que é o Lifelong Learning

Por Roberta Prescott - 30/07/2020

Buscar o constante aprendizado é uma ferramenta essencial para qualquer profissional manter-se sempre atualizado e aberto a novos conhecimentos. Por traz desta filosofia está o conceito de "lifelong learning" (formação contínua, em tradução livre) e ele faz ainda mais sentido para quem trabalha com dados, como cientistas e engenheiros, uma vez que se trata de uma área dinâmica e que requer pensamento holístico.

O nível de exigência de conhecimento está aumentando. Por exemplo, se você é técnico, cada vez mais, as empresas esperam que se conheça do negócio. Para lidar com a ampliação deste leque e com o incremento na complexidade, devido também ao crescimento exponencial dos dados, adotar a filosofia "lifelong learning" aparece como um caminho a ser trilhado.

De acordo com a Lifelong Learning Council Queensland (LLCQ), uma instituição que dissemina o conceito ao redor do mundo, a ideia de lifelong learning é definida como um aprendizado que é perseguido durante a vida: um aprendizado que é flexível, diverso e disponível em diferentes tempos e lugares. O LLCQ explica que a aprendizagem ao longo da vida atravessa setores, promovendo-a para além da educação tradicional e ao longo da vida adulta.

Como programador do SAS, Gert Nissen escreveu neste artigo algumas técnicas para acelerar o processo de aprendizado. Segundo ele, educação, conferências e compartilhar conhecimento com pares podem mudar o entendimento da maneira como se trabalha. Outra maneira é buscando testes online vastamente disponíveis gratuitamente para avaliar o conhecimento em habilidades em diversas áreas. "O mais difícil é decidir o que aprender, como e quando", escreveu.

Em 2017, Oliver Schabenberger, vice-presidente executivo, COO e CTO do SAS, confessou, em palestra no SAS Global Forum, ter uma curiosidade nervosa persistente e insistiu que está aprendendo todos os dias e encorajou a plateia a fazer o mesmo. O pano de fundo para a lição é a própria história de Schabenberger. Conforme contou em um texto autoral no LinkedIn, ele mesmo quando mais jovem não havia planejado se tornar o líder de tecnologia, um chief technology officer (CTO), até porque seu PhD havia sido em silvicultura.

Ele atribui ao conceito de lifelong learning a evolução em sua carreira, até se tornar VP. "Passei 25 anos estudando e ganhando diplomas. Mas o verdadeiro aprendizado começou depois. O ensino superior não é um jogo final; é uma forma de educação e aprendizado que culmina em um grau. A aprendizagem não pode terminar aí", escreveu no texto no qual enumera cinco dicas para se tornar um lifelong learner: paixão; reconhecer e desenvolver habilidades secundárias; dedicar tempo; encontrar mentores; e permanecer curioso e nunca parar. Ou seja, manter o espírito de aprendizagem ao longo da vida.


Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Programa de formação de jovens cientistas de dados tem 300 vagas gratuitas

Os alunos terão o prazo de cinco meses para concluírem todos os cursos. A realização dos módulos será totalmente online. Os cursos também poderão ser realizados pelo aplicativo Aprendizado Acessível Lead, disponível em versões Android e IOS.


Ciência de Dados - clique aqui para ver o especial completo
Editora Convergência Digital
Copyright © 2005-2020 Editora Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site