Clicky

Home - Convergência Digital

Trump 'ordena' a venda do TikTok. Microsoft aparece como interessada

Convergência Digital* - 31/07/2020

Mais um capítulo da guerra fria dos Estados Unidos com a China. O presidente Donald Trump 'recomendou' à gigante chinesa ByteDance que venda o aplicativo Tik Tok, o mais popular hoje nos Estados Unidos, para que ele não venha ser proibido pelo governo sob a alegação de comprometimento de dados pessoais dos usuários. A Microsoft seria a empresa interessada em ficar com o aplicativo, segundo rumores no mercado dos EUA.

A ByteDance tem sede em Pequim, mas se tornou uma empresa global por conta do sucesso do aplicativo. A dona do Tik Tok é mais uma empresa atingida em cheio pela guerra fria entre EUA e China.

Na semana passada, o Comitê de Segurança Interna e Assuntos Governamentais do Senado dos EUA aprovou por unanimidade um projeto de lei que impede os funcionários federais do país de usarem o Tik Tok em dispositivos do governo. O projeto será retomado pelo Senado para votação. A Câmara dos Deputados já aprovou uma medida semelhante. Os valores a serem investidos na aquisição não foram revelados, nem se o governo dos Estados Unidos 'subsidiaria' a compra da Microsoft.

A ação de Trump contra o TikTok tem apoio de gigantes do País, entre eles, o Facebook. O CEO e fundador da rede social, Mark Zuckerberg, tem atacado abertamente o app chinês, que tem roubado usuários dos seus produtos. Em contragolpe, o CEO do TikTok, Kevin Mayer, anunciou que abrirá os algoritmos do aplicativo para a análise de outros, e cutucou os concorrentes americanos a fazerem o mesmo.

O TikTok é uma rede social em que os usuários gravam, editam e compartilham vídeos curtos em seus perfis. É especialmente popular entre os jovens, e já acumulou mais de 2 bilhões de downloads desde que foi lançada, no final de 2016 – foram 315 milhões apenas nos três primeiros meses de 2020.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

23/02/2021
Uber faz piloto de gravação de vídeo em Aracaju

27/01/2021
Índia bane para sempre aplicativos chineses como TikTok e WeChat

22/01/2021
Receita tem novo app que permite MEI pedir restituições pelo celular

11/01/2021
Signal e Telegram disparam no Brasil com repasse de dados do WhatsApp ao Facebook

10/12/2020
Transações virtuais do auxílio emergencial superam saques no app Caixa Tem

02/12/2020
TST começa a julgar disputa entre apps de transportes e motoristas

07/10/2020
Bradesco vai pagar R$ 23,8 milhões ao CADE por bloqueio a fintechs em aplicativo

02/10/2020
EUA recorrem da decisão judicial que suspendeu bloqueio do WeChat

29/09/2020
Instagram passa Facebook Messenger e está em 81% dos celulares no Brasil

22/09/2020
Governo quer economizar R$ 27 milhões com atestado médico pela Internet

Destaques
Destaques

5G será muito mais B2B e vai injetar R$ 13,5 bilhões no mercado nos próximos dois anos

Finalmente o 5G entrou na lista das dez previsões para os mercados de Tecnologia e Informação e Telecomunicações da IDC para 2021/2022. Consultoria prevê que a receita virá de novos negócios com IA, IoT, cloud, segurança, robótica e realidade aumentada e virtual.

5G só começa depois de garantia de recepção nas parabólicas

Pelo cronograma previsto na proposta de edital, oferta do 5G tem início 300 dias depois de formalizada a ‘compra’ das frequências – portanto no segundo semestre de 2022.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site