Clicky

Home - Convergência Digital

5G precisa garantir segurança jurídica aos investimentos, diz Minicom

Luís Osvaldo Grossmann - 08/09/2020

O governo está debruçado sobre o edital do 5G para garantir segurança aos investimentos exigidos para a implantação da nova tecnologia no Brasil. O recado foi dado pelo secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Vitor Menezes, na abertura do Painel Telebrasil 2020. 

“As telecomunicações foram muito importantes na pandemia e serão ainda mais no pós-Covid-19. Sei que já virou clichê falar disso, mas precisamos nos preparar e nisso quero destacar a importância do leilão do 5G. A forma do leilão vai definir como será o 5G no Brasil. Estamos avaliando ‘timing’ e formato, cientes do grande volume de investimentos envolvido e entendendo que é importante que o processo tenha segurança jurídica”, afirmou o secretário. 

Segundo ele, o setor conseguiu avanços, notadamente pela reforma no marco legal trazida pela Lei 13.897/19, e mais recentemente com o Decreto que regulamentou a Lei das Antenas (13.116/15) e a portaria que revisou o instrumento de debêntures para aportes em infraestrutura. “São instrumentos importantes para destravar os investimentos”, disse Menezes. 

Além disso, o secretário afirmou que o governo está “intensificando esforços no Congresso pela readequação do ambiente tributário, pela recalibragem das taxas que compõem o Fistel, TFF e TFI, pela rediscussão da Lei do Fust, para permitir sua aplicação em banda larga. Temos expectativa de que esse projeto seja votado ainda este ano, para que ainda este ano tenhamos o conselho gestor para definir aplicações”. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

30/11/2020
Reino Unido endossa NEC no OpenRAN para tirar Huawei e provocar Ericsson e Nokia

30/11/2020
Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026, prevê Ericsson

27/11/2020
Teles: restrição a fornecedores é um risco ao 5G e aos consumidores

26/11/2020
Palo Alto: É um erro enorme repetir o passado e não tornar a nuvem aberta de verdade

24/11/2020
Leilão 5G: Embaixada da China reage forte contra filho do presidente Jair Bolsonaro

24/11/2020
Minicom se diz cobrado por Bolsonaro para fazer o leilão 5G

24/11/2020
Highline compra Phoenix Tower e passa a deter 3,2 mil torres no Brasil

19/11/2020
Qualcomm e Nokia: Ondas milimétricas são a mudança do modelo de negócio no 5G

18/11/2020
Anatel: Cibersegurança em Telecom une teles e os mais de 10 mil prestadores de serviços SCM

17/11/2020
TBNet fecha parceria com tele para transformar 23 mil ATMs em hotspots Wi-Fi 5G

Destaques
Destaques

Qualcomm e Nokia: Ondas milimétricas são a mudança do modelo de negócio no 5G

Ondas milimétricas não apenas uma banda a mais para o 5G, mas são a base das novas aplicações com baixíssima latência, diz Francisco Soares, da Qualcomm. Wilson Cardoso, da Nokia, adverte que, até 2025, serão instaladas 200 mil ERBs para atender verticais específicas como a indústria 4.0.

Anatel: Cibersegurança em Telecom une teles e os mais de 10 mil prestadores de serviços SCM

"Não há como fazer obrigação em cibersegurança. O ambiente tem de ser cooperativo e não é apenas com as teles. São mais de 10 mil pequenos prestadores de serviços e eles têm de estar ativos. Temos de ter uma coordenação entre todos os atores", disse o superintendente de Planejamento e Regulamentação da Anatel, Nilo Pasquali.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

IoT e os novos negócios e aplicações para o mercado de energia

Por Pedro Al Shara*

Analistas de mercado estimam que o impacto da Internet das Coisas na economia alcance de 4% a 11% do Produto Interno Bruto do planeta em 2025.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site