Clicky

Home - Convergência Digital

Americanet inicia testes de rede 5G em Pindamonhangaba (SP)

Convergência Digital - 26/10/2020

A Americanet firmou uma parceria com a Nokia e está lançando testes iniciais com a tecnologia 5G, em Pindamonhangaba, no interior de São Paulo. A empresa obteve junto à Anatel a licença em caráter de teste e pesquisa para as experimentações na cidade, utilizando as faixas de 3,5 e 26 GHz (milimeter wave). De acordo com Lincoln Oliveira, CEO da Americanet, a escolha da cidade Pindamonhangaba se deveu à forte presença estratégica do município em diversos setores que podem se beneficiar com a aplicação do 5G.

“Pindamonhangaba está localizada no Vale do Paraíba, uma região estratégica, do ponto de vista de logística e de negócios com alto poder de investimento, onde encontramos segmentos como o industrial, comércio e varejo, residencial e de segurança pública. Já estamos presentes na região e iremos fomentar o desenvolvimento de novos negócios com o incremento do 5G. Será uma ótima oportunidade para mostrar o funcionamento da nova tecnologia na prática e buscar possíveis upgrades para a aplicação em larga escala”, afirma o CEO da Americanet.

Um dos dispositivos da Nokia em utilização é o roteador Nokia FastMile 5G, gateway que oferece acessos de banda larga para residências e pequenas empresas com aplicativos sem fios fixos (FWA – Fixed Wireless Access). O executivo da Americanet conta que a operadora pretende levar a experiência da tecnologia 5G para 25 residências do município de Pindamonhangaba, que irão usufruir da sua aplicação por cerca de dois meses.

Neste período, a Americanet fará um monitoramento contínuo para estudar os benefícios, buscar melhorias e entender alguns dos caminhos a serem explorados pelas telecons. “Vamos compilar e disponibilizar esses dados para que qualquer provedor tenha acesso e possa utilizá-los a fim de construir um plano de negócios mais assertivo para atender a sua região, assim que os espectros da nova geração forem liberados”, finaliza Oliveira.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/01/2021
Teles querem deixar migração das parabólicas para depois do leilão 5G

11/01/2021
Consumidor abre mão de acesso 5G por bateria com mais duração

05/01/2021
Brasileiro será CEO global da Qualcomm a partir de junho

18/12/2020
Abinee: Diferença de custo entre migração e mitigação no 5G é menor do que apontam teles

16/12/2020
Capdeville, CTIO da TIM: "Usamos equipamentos chineses há vinte anos e não há nada que desabone a rede brasileira"

16/12/2020
TIM: dizer que 5G DSS não é o 5G é obrigatório para não queimar a tecnologia

15/12/2020
Ceitec, no RS, tem estrutura para produzir chips 5G

11/12/2020
Algar Telecom testa OpenRAN em centro de 5G criado pela IBM, Flex e FIT

09/12/2020
Ericsson: Governos estão limitando e colocando o 5G em risco

08/12/2020
Fabio Faria reúne teles e diz que Bolsonaro e Minicom decidem sobre 5G

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Edição de genes: como o 'reparo' do DNA pelo CRISPR impulsionará a Agricultura

Por Eduardo Prado*

Técnica permite o 'reparo' do DNA com altíssima precisão, o que permite, por exemplo, consertar 'mutações defeituosas' do DNA. A aparecimento da técnica deu um grande alento para o tratamento de doenças genéticas complexas. Estima-se que 6.000 doenças genéticas são causadas por mutações defeituosas, e apenas 5% delas pode ser tratada atualmente (sic!) ..


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site