Clicky

Home - Convergência Digital

Aplicações são prioridade no laboratório 5G da NEC no Brasil

Ana Paula Lobo - 28/10/2020

A NEC quer jogar o jogo global do 5G e voltar à telefonia móvel no Brasil. E o papel escolhido foi o de atuar como orquestrador, um integrador, com o olhar voltado às aplicações, explica o diretor de Tecnologia da NEC Brasil, Roberto Murakami, em entrevista ao Convergência Digital, por conta do anúncio do laboratório 5G no Brasil.

A unidade está prevista para ficar operacional a partir de janeiro de 2021 - quando a NEC estará em uma nova sede na capital paulista- e com um time de especialistas montado para atender a demanda das empresas interessadas no 5G e nas operadoras.

"Não vamos testar 5G no laboratório. Não vamos testar latência. Nós queremos testar e validar aplicações. Queremos trabalhar com as verticais para entender como o 5G poderá dar resultados. Nós não precisamos entender de agricultura. Mas sabemos muito de tecnologia e temos a capacidade de fazer parcerias. O nosso objetivo é ter um ecossistema. Nós entendemos de redes. Os parceiros vão entender do que sabem", afirmou Murakami.

A aposta global da NEC é no OpenRAN e Murakami admite que esse jogo está começando a ser jogado, mas que o suporte global é um diferencial relevante. "A corporação quer o OpenRAN. Os fabricantes terão de ter uma maturidade, que nós na NEC, alcançamos e, por isso, decidimos pela orquestração. A interoperabilidade dos sistemas abertos é uma realidade obrigatória", reforça o executivo.

Para Murakami, o 5G vai trazer muitas dificuldades para as operadoras- que ainda não monetizaram os investimentos no 4G e terão de investir, e muito, no 5G. O especialista lembra que a cobertura do 5G vai exigir muito mais densidade de células e a rede será construída com muito mais elementos. "Mais do que nunca as aplicações vão fazer a diferença", afirmou.

Com relação à estratégia da NEC Brasil, Murakami diz que a empresa está negociando com todos os players do ecossistema- software, hardware, rede, roteamento. "Queremos o jogo, mas ele não será jogado sozinho. Tem de ter um ecossistema forte para suportar as plataformas abertas", completou. Os valores investidos na iniciativa não foram revelados pela NEC Brasil.




Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/01/2021
EUA querem dar a faixa de 12 GHz para o 5G

15/01/2021
Teles querem deixar migração das parabólicas para depois do leilão 5G

11/01/2021
Consumidor abre mão de acesso 5G por bateria com mais duração

05/01/2021
Brasileiro será CEO global da Qualcomm a partir de junho

18/12/2020
Abinee: Diferença de custo entre migração e mitigação no 5G é menor do que apontam teles

16/12/2020
Capdeville, CTIO da TIM: "Usamos equipamentos chineses há vinte anos e não há nada que desabone a rede brasileira"

16/12/2020
TIM: dizer que 5G DSS não é o 5G é obrigatório para não queimar a tecnologia

15/12/2020
Ceitec, no RS, tem estrutura para produzir chips 5G

11/12/2020
Algar Telecom testa OpenRAN em centro de 5G criado pela IBM, Flex e FIT

09/12/2020
Ericsson: Governos estão limitando e colocando o 5G em risco

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Edição de genes: como o 'reparo' do DNA pelo CRISPR impulsionará a Agricultura

Por Eduardo Prado*

Técnica permite o 'reparo' do DNA com altíssima precisão, o que permite, por exemplo, consertar 'mutações defeituosas' do DNA. A aparecimento da técnica deu um grande alento para o tratamento de doenças genéticas complexas. Estima-se que 6.000 doenças genéticas são causadas por mutações defeituosas, e apenas 5% delas pode ser tratada atualmente (sic!) ..


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site