Clicky

Home - Convergência Digital

Oi avalia 5G para usar 3,5 GHz em banda larga fixa

Luís Osvaldo Grossmann - 13/11/2020

Mesmo com a continuidade do plano de vender tudo o que for possível até o fim de 2021, a Oi indicou nesta sexta, 13/11, que ainda avalia participar do leilão do 5G, previsto para o próximo ano no Brasil, mas como reforço ao foco no serviço fixo: usar a faixa de 3,5 GHz para conexões wireless na ‘última milha’. 

“Estamos analisando. Enquanto a gente não fechar a transação de móvel, nossa operação móvel vai ser independente, e dessa forma vamos considerar a participação no 5G e já temos plano com relação ao que fazer caso a transação seja fechada. É importante lembrar que se a faixa de 3,5 GHz vai ser importante no negócio móvel, também será importante para oferecer serviço wireless em áreas que a densidade para oferecer fibra em varejo ainda não existe”, apontou o presidente da Oi, Rodrigo Abreu. 

Ao apresentar os resultados trimestrais da operadora nesta sexta, 13/11, Abreu reconheceu que a alternativa não é a de melhor retorno, mas pode ser importante como estratégia complementar. “Será menos eficiente, ou com retorno um pouco menos positivos em relação a levar fibra. Então 5G pode ser uma opção para esse tipo de acesso. Podemos considerar a decisão de participar ou não do leilão.”

No mais, mesmo que não dispute as novas fatias de espectro, a Oi espera que a implantação do 5G proporcione ganhos ao que chama de ‘InfraCo’, a operação focada em redes de fibra resultante da alienação das demais unidades de negócio. 

“No 5G, existe um segundo componente, que seria positivo ter um resultado do leilão para trazer o uso da fibra para essa discussão. Acelerar o 5G também vai acelerar os serviços de fibra da InfraCo”, concluiu Rodrigo Abreu. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/05/2021
GSMA faz ofensiva para reverter decisões a favor do Wi-Fi na faixa de 6GHz

13/05/2021
Algar avança no B2B; avalia 5G fora da sua área e se prepara para ser 100% fibra ótica

13/05/2021
Um em cada cinco usuários do 5G reduz o uso do Wi-Fi nos ambientes fechados

13/05/2021
Oi será broker multinuvem com AWS, Google, Huawei, Azure e IBM

13/05/2021
Oi reduz prejuízo no 1º trimestre, mas só espera operar no ‘azul’ em 2023

12/05/2021
Ericsson decide pagar 80 milhões de euros à Nokia para indenizar danos

11/05/2021
TIM e Nokia lançam projeto piloto de 5G Standalone no agronegócio

11/05/2021
Telefonica se alia à Microsoft por 5G privado

10/05/2021
TecBan, Claro e Ericsson levam 5G para caixas eletrônicos

06/05/2021
Para Minicom, 90% das antenas do 5G são isentas de licença

Destaques
Destaques

América Latina se divide sobre uso de ondas milimétricas

Debate com representantes do México, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Argentina e Brasil mostrou que bandas altas no 5G, como 26 GHz, está longe de unanimidade na região.  Colômbia, que prevê leilão 5G no final do ano, não planeja vender a faixa de 26GHz.

Brasil está fora dos países liberados pela Espanha para o Mobile World Congress

Programado para acontecer de 28 de junho a 01 de julho, o organizador, GSMA, fechou um acerto com as autoridades espanholas para isentar os participantes das restrições impostas às pessoas de fora da União Europeia.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

5G e a expansão da capacidade de inovação

Por Alex Takaoka*

Segurança da informação, interoperabilidade e infraestrutura ocuparão um papel importante na implantação da tecnologia 5G.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site