Clicky

Convergência Digital - Home

Covid-19 ajuda e-mail na nuvem a desbancar e-mail tradicional

Convergência Digital
Convergência Digital - 17/11/2020

A Unodata, fornecedora de soluções corporativas de mensageria, colaboração, segurança anti spam e backup em nuvem, registrou aumento de 40% em suas receitas no período de isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19, que impulsionou a adoção do trabalho remoto nas empresas. Usuárias do e-mail tradicional instalado nos computadores, muitas empresas foram obrigadas a mudar este serviço para computação em nuvem para garantir o acesso online aos colaboradores a partir de seus notebooks e dispositivos móveis no home office.

A Unodata é Zimbra Business Partner no Brasil e oferece serviços compartilhados de e-mail, contatos, agenda, criação e armazenamento de documentos, e que apresenta como alternativa de custo-benefício às tradicionais plataformas de escritório proprietárias. Segundo Eder Miranda, diretor da Unodata, as empresas dependem do e-mail para realizar seus negócios e manter a sua operação e, de uma hora para outra, tiveram que adotar o trabalho remoto.

Com isso, tiveram que disponibilizar aos funcionários destacados para o home office os recursos tecnológicos para que pudessem realizar as suas tarefas. "Grande parte das empresas possui este serviço instalado em computadores e a migração para a computação em nuvem foi a solução encontrada. Registramos um aumento em torno de 40% no número de usuários neste período", afirma o executivo.

A Unodata já vinha registrando crescimento nos últimos anos impulsionado pela movimentação das empresas rumo à nuvem, motivadas pelo aumento da digitalização dos seus processos de negócios. "A pandemia veio acelerar essa mudança nas empresas, mesmo que sem planejamento e de modo emergencial. Antes da quarentena a nossa projeção era de crescimento em torno de 15% este ano e agora projetamos 40%. Passamos de 160 para 220 clientes e de 5 mil para 8 mil usuários atendidos. Neste caso o aumento foi de 60%", adiciona Miranda.

A segurança dos dados e a mobilidade empresarial também foram citadas pelo diretor da Unodata como um dos fatores que pesaram na decisão das empresas para escolha da plataforma Zimbra. "A quarentena obrigou as companhias a uma mudança que vinha sendo feita aos poucos da pandemia, porque sistemas instalados em computadores não evoluem na velocidade das novas tecnologias em cloud e mobile, nem oferecem a segurança necessária para a proteção dos dados. No caso do Zimbra, a solução é acompanhada de anti spam, recursos de autenticação em dois fatores, criptografia e comunicação via protocolo TLS e HTTPS", finaliza Eder Miranda.


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

Icatu Seguros: mudar atendimento ao cliente para a nuvem foi decisão irreversível

Seguradora contratou a CXone, da NICE, para migrar, em tempo recorde, os seus funcionários para o trabalho remoto. "Tínhamos de não perder a qualidade e a eficiência e adaptar o serviço ao dia a dia das casas dos colaboradores", conta o diretor de Marketing e canais, Rafael Caetano.

Diversidade e Ciência de Dados: um desafio ao Brasil

Mais mulheres precisam ocupar carreiras em Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática pelo bem do País, incentiva a embaixadora da Women in Data Science da USP (WiDS @USP), Renata Sousa.

Destaques
Destaques

Nuvem exige plano A, plano B e erra quem não faz recuperação de desastre

A nuvem não é proteção por si só e exige muito planejamento das empresas, afirmam especialistas de segurança da informação. Para o CISO da RNP, Emilio Nakamura, contingência e resiliência são obrigações. "Ser rápido num incidente é o relevante porque não existem sistemas 100% seguros".

Com nuvem à frente, nova força da TI na pandemia começa a refletir nos orçamentos

Segundo a IDC Brasil, se 2020 já viu um aumento de até 25% no dinheiro disponível para TICs nas empresas, 2021 sinaliza um crescimento ainda maior.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem pública?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site