Clicky

Home - Convergência Digital

Vivo inaugura usina solar para atender antenas em Brasília

Convergência Digital - 18/11/2020

A Vivo anunciou a inauguração da primeira usina de energia solar da empresa no Distrito Federal, no modelo de geração distribuída. A usina, construída e operada pela Athon Energia, está instalada na região do Café Sem Troco, núcleo rural de Paranoá, em uma área que equivale a 15 mil metros quadrados e tem capacidade instalada de 4,824 MWp dedicados à operação da Vivo. A produção irá atender as mais de 530 unidades consumidoras da empresa - como sites, equipamentos de transmissão e prédios administrativos - localizadas na área de concessão da Companhia Energética de Brasília (CEB).

"Este é mais um passo importante para a Vivo, que avança em seu modelo de geração distribuída de energia, com benefícios econômicos, sociais e ambientais também para a comunidade do entorno", revela o diretor de Patrimônio da Vivo, Caio Guimarães. No período de construção, a usina "Athon 100 Brasília" gerou aproximadamente 110 empregos diretos e 60 indiretos e na fase de operação, irá gerar 20 empregos, entre diretos e indiretos. Em todo o Centro-Oeste, já são quatro usinas em operação pela Vivo, incluindo Aripuanã (MT) e Rio Verde (GO), de fontes hídricas, e Bela Vista de Goiás (GO), de fonte solar. E no primeiro semestre de 2021, uma nova usina de fonte solar deve entrar em operação pela Vivo no Distrito Federal.

A Vivo realiza a expansão do modelo com fontes renováveis de origem solar (61%), hídrica (30%) e de biogás (9%) para todo o Brasil. A iniciativa prevê a instalação de mais de 70 usinas em todas as regiões do País, operando em 23 estados, além do Distrito Federal. Deste total, 15 já estão em funcionamento e o restante deve estar operacional até meados de 2021.

A primeira usina de fonte solar foi inaugurada em junho deste ano, em Campinas, instalada em uma área de 80 mil m². Construída em parceria com a TMW Energy, a usina tem capacidade de 4,77MW e está instalada na área de concessão da CPFL Paulista.  O projeto da Vivo, como um todo, responde por mais de 80% do seu consumo em baixa tensão, atendendo mais de 28 mil unidades da empresa. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

12/05/2021
À espera da Anatel, Vivo quer ter rede neutra de fibra no segundo semestre

12/05/2021
Hub digital, Vivo lança oferta especial do Spotify Premium

12/05/2021
Vivo investe na criação da Vida V, um marketplace de saúde e bem-estar

03/05/2021
Vickstar/Vivo não cumpre acordo e 2400 trabalhadores entram em greve em Teresina

29/04/2021
CADE aprova compra de torres da Vivo pela American Tower

29/04/2021
Vivo Pay chega integrado ao Pix e disponível para não clientes

26/04/2021
Hyndai Brasil contrata Vivo Empresas para carros conectados

19/04/2021
Vivo lança e-Sim IoT para expansão de negócios no Brasil

19/04/2021
Vivo expande franquia Terra Fibra para Mato Grosso do Sul

16/04/2021
Idec, TelComp, Algar, Sercomtel e Neo pedem ao Cade para barrar venda da Oi Móvel

Destaques
Destaques

América Latina se divide sobre uso de ondas milimétricas

Debate com representantes do México, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Argentina e Brasil mostrou que bandas altas no 5G, como 26 GHz, está longe de unanimidade na região.  Colômbia, que prevê leilão 5G no final do ano, não planeja vender a faixa de 26GHz.

Brasil está fora dos países liberados pela Espanha para o Mobile World Congress

Programado para acontecer de 28 de junho a 01 de julho, o organizador, GSMA, fechou um acerto com as autoridades espanholas para isentar os participantes das restrições impostas às pessoas de fora da União Europeia.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

5G e a expansão da capacidade de inovação

Por Alex Takaoka*

Segurança da informação, interoperabilidade e infraestrutura ocuparão um papel importante na implantação da tecnologia 5G.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site