Clicky

Home - Convergência Digital

Apple vai pagar R$ 600 milhões por deixar iPhones antigos mais lentos

Convergência Digital* - 18/11/2020

A Apple vai pagar U$ 113 milhões, cerca de R$ 600 milhões, em acordo com 34 estados dos EUA que moveram ações contra a empresa por reduzir deliberadamente a performance de aparelhos iPhone mais antigos, sob alegação de problemas nas baterias. 

Os estados alegaram que a Apple limitou o desempenho em iPhones antigos sem informar aos consumidores nem explicar por quê, o que sustentou as ações por violação às leis de proteção ao consumidor. “A Apple reteve informações sobre suas baterias que diminuíam o desempenho do iPhone, ao mesmo tempo que as passava como uma atualização”, disse o procurador-geral da Califórnia, Xavier Becerra, ao anunciar o acordo. 

Em 2016 e 2017, os consumidores que usam as versões regular e Plus dos dispositivos iPhone 6, 6S, SE e 7 reclamaram que seus telefones ficaram significativamente mais lentos com o tempo. Testes de usuários descobriram que o iPhone aparentemente estava diminuindo o desempenho intencionalmente para preservar a vida da bateria ou evitar desligamentos inesperados relacionados a falhas de bateria conforme os aparelhos envelheciam.

A Apple confirmou em dezembro de 2017 que as versões mais recentes do iOS estavam de fato reduzindo intencionalmente o desempenho nesses dispositivos, mas alegou que a medida buscava evitar sobrecarregar as baterias. A empresa ofereceu aos proprietários desses telefones substituições de bateria de preço reduzido - US$ 29, em vez de US $79 - ao longo de 2018 para aliviar o problema.

No Brasil, o Procon-SP notificou a empresa americana sobre o mesmo tema quando a Apple anunciou as condições mais favoráveis para a troca das baterias. 

* Com informações da Ars Technica 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

11/05/2021
Senacon decide investigar Mercado Livre por venda de livros “piratas”

06/05/2021
À pedido da Sky, Anatel libera cobrança antecipada em serviços de telecom

08/04/2021
Ministério da Justiça exige cadastro de redes sociais no Consumidor.gov.br

05/04/2021
Brasileiros apelam pelo fim do telemarketing em consulta da Anatel

22/03/2021
ANPD e Senacon firmam acordo para investigar vazamentos de dados

20/03/2021
Apple ignora cobranças do Procon-SP e leva multa de R$ 10,5 milhões

15/03/2021
Queixas sobre comércio eletrônico disparam 86% e alertam para proteção de dados

15/03/2021
Com Covid-19, telecom volta a ser campeã de reclamações

15/03/2021
ANPD: Consumidor deve ter cautela ao fornecer dados online

08/03/2021
Claro tem melhores notas no celular e TV paga, Oi concentra as piores avaliações

Destaques
Destaques

América Latina se divide sobre uso de ondas milimétricas

Debate com representantes do México, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Argentina e Brasil mostrou que bandas altas no 5G, como 26 GHz, está longe de unanimidade na região.  Colômbia, que prevê leilão 5G no final do ano, não planeja vender a faixa de 26GHz.

Brasil está fora dos países liberados pela Espanha para o Mobile World Congress

Programado para acontecer de 28 de junho a 01 de julho, o organizador, GSMA, fechou um acerto com as autoridades espanholas para isentar os participantes das restrições impostas às pessoas de fora da União Europeia.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

5G e a expansão da capacidade de inovação

Por Alex Takaoka*

Segurança da informação, interoperabilidade e infraestrutura ocuparão um papel importante na implantação da tecnologia 5G.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site