Home - Convergência Digital

AWS quer treinar 900 mulheres em computação em nuvem no Brasil

Convergência Digital - 19/11/2020

A Amazon Web Services (AWS) lança o AWS Certification Challenge: Edição Exclusiva para Mulheres, iniciativa voltada ao público feminino que visa diminuir a brecha de gênero do setor. Mulheres do Brasil e demais países da América Latina poderão se inscrever no site e participar do desafio, que conta uma agenda de webinars, sessões técnicas fundamentais e treinamentos digitais.

"Elaboramos o AWS Certification Challenge: Edição Exclusiva para mulheres com o objetivo de contribuir para a formação profissional de mulheres, incentivando-as a concluir o exame de certificação Cloud Practicioner. Com isso, elevamos o número de profissionais certificadas em nossa região e esperamos também ajudar a impulsionar suas carreiras. O público de nossos treinamentos é majoritariamente masculino e acreditamos que temos a responsabilidade de aumentar a diversidade por meio de iniciativas como esta", explica Myrtna Kumov, Gerente Sênior de Marketing para a América Latina da área de Training and Certification da AWS.

A meta é treinar ao todo 1.800 mulheres na América Latina, sendo 900 no Brasil e 900 nos demais países da região em que a empresa tem presença (Argentina, Chile, Colômbia, México e Peru). Ao final dos 30 dias do desafio, 300 vouchers de exame serão concedidos às primeiras participantes que concluam todas as etapas, para que elas façam gratuitamente a prova de certificação Cloud Practitioner. Deste total, 100 vouchers serão destinados às mulheres brasileiras.

A jornada de atividades virtuais terá início no dia 25 de novembro com o lançamento do desafio em um painel no Woman in Tech , evento organizado pela MCI Brasil e apoiado pela AWS. O último passo do desafio será participar de um webinar, no dia 18 de dezembro, em que as candidatas serão preparadas para o exame de certificação.
O Woman in Tech (W.it) é um evento online e gratuito que visa inspirar e promover troca de experiências e oportunidades na tecnologia. Voltado para o público feminino, o W.it contará com a participação de mulheres influentes como a cientista da computação e empreendedora Camila Achutti, que será mestre de cerimônias, e Nina Silva, uma das fundadoras do Movimento Black Money e colunista da MIT Sloan Review. As inscrições vão até o dia 10 de dezembro pelo site .

Dados de mercado mostram que a indústria de tecnologia é sabidamente um espaço predominantemente masculino. No Brasil, apenas 20% dos profissionais que atuam na área são mulheres, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em cursos de carreiras técnicas, como Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática, elas representam aproximadamente 35% na educação superior.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

27/11/2020
Plataforma de gestão de exames na nuvem investe R$ 1.5 milhão em telerradiologia

26/11/2020
Palo Alto: É um erro enorme repetir o passado e não tornar a nuvem aberta de verdade

25/11/2020
Mercado Livre contrata AWS para ser empresa mais baseada em dados

24/11/2020
TIVIT vai às compras e quer 10 aquisições em SaaS

23/11/2020
Infraestrutura para aplicativos escreve o futuro da nuvem

19/11/2020
Menos de 40% das corporações tomam decisões baseadas em dados

19/11/2020
AWS quer treinar 900 mulheres em computação em nuvem no Brasil

17/11/2020
Covid-19 ajuda e-mail na nuvem a desbancar e-mail tradicional

13/11/2020
Consumo de nuvem pública tem alta de 30% no Brasil

12/11/2020
Com Cloud e SaaS, Oracle quebra a barreira das PMEs

Diversidade e Ciência de Dados: um desafio ao Brasil

Mais mulheres precisam ocupar carreiras em Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática pelo bem do País, incentiva a embaixadora da Women in Data Science da USP (WiDS @USP), Renata Sousa.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A confiança é ganha com mil atos e perdida com apenas um

Por Luis Banhara*

À medida que o conceito de trabalho se descola dos escritórios, mesmo que parcialmente, surgem novos desafios de segurança. A superfície de ataque foi ampliada.

Destaques
Destaques

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Teletrabalho: sem regulamentação, sem direitos, sem deveres, sem regras

Depois da nota técnica do MPT alertando para o direito à desconexão, Congresso tenta acelerar a votação dos PLs que tratam do tema, entre eles o PL 3915/20. O tema é complexo. IN 65, do governo federal, repassa os custos com tecnologia para os servidores no home office.

Ministério Público: Teletrabalho exige direito à desconexão

Ministério Público do Trabalho elaborou uma nota técnica direcionada para as “empresas, sindicatos e órgãos da administração pública”.  Na orientação, sugere a adoção de etiqueta digital para orientação de patrões e empregados.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site