Clicky

Home - Convergência Digital

Qualcomm e Nokia: Ondas milimétricas são a mudança do modelo de negócio no 5G

Ana Paula Lobo e Pedro Costa - 19/11/2020

Ondas milimétricas - que no Brasil envolve, inicialmente, a faixa de 26 GHz no leilão previsto do 5G para 2021 - não são apenas mais uma banda, mas, sim, onde os novos serviços vão, de fato, acontecer, por conta das baixíssimas latências, afirmou o VP da Qualcomm Brasil, Francisco Soares, ao participar do evento e-Fórum 5G mmWave, realizado pela Network Eventos, com o Convergência Digital.

Posição defendida também pelo CSO da Nokia Brasil, Wilson Cardoso. "O 3,5GHz será mais do mesmo, para fazer banda larga. O que vai mudar o modelo de negócios é o uso das ondas milimétricas. São elas que darão ganho de produtividade esperado com o 5G", observou. "Quem garante que os dados transmitidos vão chegar e na latência desejada serão as ondas milimétricas. Elas têm de ser definidas agora", adicionou Soares, da Qualcomm.

O executivo da Nokia Brasil lembrou que, até 2025, são esperadas a instalação de pelo menos 230 mil novas ERBs apenas para atender mercados verticais, como o da indústria 4.0 e saúde, exemplificou. "São ERBs menores, instaladas internamente, mas que exigem espectro e baixa latência", reforçou Cardoso.

Soares, da Qualcomm, salientou que as aplicações de robótica, Inteligência Artificial e manutenção preditiva vão exigir o uso das ondas milimétricas. "Tem que comprar agora. Não dá para adiar para depois", insistiu. No edital do leilão 5G - a ser discutido ainda no Conselho Diretor da Anatel - está prevista a venda da faixa de 26 GHz junto com a faixa de 3,5GHz. Assistam à posição dos executivos no e-Fórum 5G mmWave.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/05/2021
GSMA faz ofensiva para reverter decisões a favor do Wi-Fi na faixa de 6GHz

13/05/2021
Algar avança no B2B; avalia 5G fora da sua área e se prepara para ser 100% fibra ótica

13/05/2021
Um em cada cinco usuários do 5G reduz o uso do Wi-Fi nos ambientes fechados

12/05/2021
Ericsson decide pagar 80 milhões de euros à Nokia para indenizar danos

11/05/2021
TIM e Nokia lançam projeto piloto de 5G Standalone no agronegócio

11/05/2021
Telefonica se alia à Microsoft por 5G privado

10/05/2021
TecBan, Claro e Ericsson levam 5G para caixas eletrônicos

06/05/2021
Para Minicom, 90% das antenas do 5G são isentas de licença

05/05/2021
TIM: 5G ‘puro’ é mais barato e rivais reclamam porque não fizeram VoLTE no 4G

05/05/2021
Huawei:5G exige empresas locais para aplicações e geração de talentos

Destaques
Destaques

América Latina se divide sobre uso de ondas milimétricas

Debate com representantes do México, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Argentina e Brasil mostrou que bandas altas no 5G, como 26 GHz, está longe de unanimidade na região.  Colômbia, que prevê leilão 5G no final do ano, não planeja vender a faixa de 26GHz.

Brasil está fora dos países liberados pela Espanha para o Mobile World Congress

Programado para acontecer de 28 de junho a 01 de julho, o organizador, GSMA, fechou um acerto com as autoridades espanholas para isentar os participantes das restrições impostas às pessoas de fora da União Europeia.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

5G e a expansão da capacidade de inovação

Por Alex Takaoka*

Segurança da informação, interoperabilidade e infraestrutura ocuparão um papel importante na implantação da tecnologia 5G.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site