Clicky

Home - Convergência Digital

Banco Central e teles acertam ampliação do Pix Cobrança para celulares pós pagos

Convergência Digital* - 29/01/2021

Em reunião realizada nesta quinta-feira, 28/1, em que foi assinado acordo para implantação do PIX Cobrança entre as operadoras móveis e o Banco Central, ficou acertado que haverá ampliação do uso da ferramenta para pagamento de serviços pós-pagos. Até o momento, apenas usuários de serviços pré-pagos se beneficiam da modalidade.

A novidade representa a capacidade de atender nada menos que 50% dos clientes que hoje fazem uso de conectividade e telefonia. "Estamos muito entusiasmados com a possibilidade de ofertar mais vantagens para a população e operadoras. Sobretudo em meio à pandemia, a conectividade tem exercido papel fundamental e representa o principal meio de acesso aos serviços bancários", afirmou Marcos Ferrari, presidente-executivo da Conexis Brasil Digital. A Conexis é a primeira entidade do setor privado a assinar um termo de cooperação com o Banco Central acerca do PIX.

João Manoel Pinho de Mello, diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução do Banco Central, destacou que o avanço do acordo também representa ganhos relevantes para as operadoras. "A oferta do PIX irá promover uma redução de custos de arrecadação, uma vez que hoje precisam fazer convênios com outras empresas para realizar tal atividade", afirmou.

Ao garantir benefícios para todos os participantes do processo, e por envolver alguns dos principais atores em seus respectivos setores, o avanço do acordo sobre o PIX Cobrança tem potencial de gerar uma dinâmica de pagamentos sem precedentes: de forma simples, rápida e eficiente. "Acreditamos que essa parceria, com evidentes vantagens para todas as partes, possa servir de exemplo e até mesmo estimular outros setores", finalizou Marcos Ferrari.

* Com informacões da Conexis

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

02/03/2021
BC atualiza regras para a contratação de serviços em nuvem

22/02/2021
Banco Central abre inscrições para testes de projetos inovadores

18/02/2021
STF derruba lei do DF que suspende corte de telefonia, água e luz por falta de pagamento

05/02/2021
Anatel autoriza aumentos de até 0,72% nas ligações de fixo para celular

29/01/2021
Banco Central e teles acertam ampliação do Pix Cobrança para celulares pós pagos

28/01/2021
Bolsonaro publica PGMU 5 com troca de 4G por fibra óptica nos municípios

21/01/2021
Algar substitui Claro no 0800 do Ministério da Economia

06/01/2021
TIM e Claro levam pregão de telefonia móvel e fixa do governo federal

14/12/2020
Banco Central adia sistema de cobrança por QR Code no Pix

09/12/2020
Mastercard torce para parceria com WhatsApp em pagamentos tenha aval do Banco Central em 2021

Destaques
Destaques

WEG testa planta piloto com 5G privado standalone da Nokia

Iniciativa conta com a parceria da ABDI e da Anatel, uma vez que duas radiofrequências serão avaliadas:uma, abaixo de 6 gigahertz (GHz), e, outra, mais alta, entre 27,5 GHz e 27,9 GHz.

5G será muito mais B2B e vai injetar R$ 13,5 bilhões no mercado nos próximos dois anos

Finalmente o 5G entrou na lista das dez previsões para os mercados de Tecnologia e Informação e Telecomunicações da IDC para 2021/2022. Consultoria prevê que a receita virá de novos negócios com IA, IoT, cloud, segurança, robótica e realidade aumentada e virtual.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site