Clicky

Home - Convergência Digital

Minicom: Obrigações do 5G vão caber no preço das frequências

Luís Osvaldo Grossmann - 22/02/2021

O governo tranquilizou as operadoras de telecomunicações de que por mais que sejam associados compromissos ao leilão do 5G, os custos ficarão, necessariamente, dentro do valor estimado para as faixas de frequência. “Se o edital vale 10, no pior cenário o valor das obrigações será 10”, afirmou o secretário executivo do Ministério das Comunicações, Vitor Menezes. 

Ao tratar do assunto 5G nesta segunda, 22/2, durante o seminário Políticas de Telecomunicações, em evento online promovido pelo portal Teletime, o secretário executivo do Minicom indicou que não há intenção de modificar a portaria  1.924, que lista novas obrigações de cobertura a serem inseridas no edital. Mas que haverá priorização caso extrapolem o preço do espectro. 

“Se enviamos um valor de 15, e for maior que a frequência, a Anatel vai perguntar qual a prioridade. Sabemos mais ou menos o valor, mas a Anatel é que vai dizer precisamente qual será. Não acredito que será o caso. Mas se houver superação do valor, a Anatel vai avisar o ministério que vai definir as prioridades”, disse Menezes. 

Além de recuperar metas já anteriormente indicadas – como backhaul de fibra, cobertura de 4G em rodovias e localidades – a portaria trouxe duas novas: uma rede privativa de telecomunicações do governo; e o financiamento de redes de fibra na Amazônia, dentro do programa Norte Conectado. O governo ainda não indicou claramente quanto deve custar a rede privativa, mas o pedaço do 5G a ser aportado na Amazônia é de R$ 1,6 bilhão. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

24/02/2021
WEG testa planta piloto com 5G privado standalone da Nokia

24/02/2021
ANPD: Quem coletar dados no 5G será responsável pelo dano ao usuário

24/02/2021
Para Defesa, Brasil deveria adotar regra para diversificar fornecedores no 5G

23/02/2021
Vivo anuncia negociação avançada com sócio internacional por rede ótica neutra

23/02/2021
Missão crítica vai fazer a diferença no jogo global do 5G

22/02/2021
Baigorri: Venda da Oi Móvel não condiciona data do leilão 5G

22/02/2021
5G: Teles desconfiam de custo e da operação das redes de governo

22/02/2021
Baigorri: Esperar demanda para exigir 5G pleno é o oposto de política pública

22/02/2021
Minicom: Obrigações do 5G vão caber no preço das frequências

18/02/2021
EUA querem usar mais o Linux no 5G

Destaques
Destaques

5G será muito mais B2B e vai injetar R$ 13,5 bilhões no mercado nos próximos dois anos

Finalmente o 5G entrou na lista das dez previsões para os mercados de Tecnologia e Informação e Telecomunicações da IDC para 2021/2022. Consultoria prevê que a receita virá de novos negócios com IA, IoT, cloud, segurança, robótica e realidade aumentada e virtual.

5G só começa depois de garantia de recepção nas parabólicas

Pelo cronograma previsto na proposta de edital, oferta do 5G tem início 300 dias depois de formalizada a ‘compra’ das frequências – portanto no segundo semestre de 2022.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site