Clicky

Convergência Digital - Home

Na disputa da nuvem, IBM e Microsoft reforçam data centers no Brasil

Convergência Digital
Ana Paula Lobo* - 16/03/2021

IBM e Microsoft reforçaram suas infraestruturas no Brasil por conta da acirrada disputa no mercado de serviços de computação em nuvem. A IBM iniciou a operação em São Paulo da sua primeira IBM Cloud Multizone Region (MZR) na América Latina. Com ela, o país passa integrar, então, uma das oito multi-regiões de nuvem da companhia.

“Em um momento de transformação dos negócios, especialmente nos processos operacionais e de relacionamento, a IBM investe em infraestrutura e serviços em nuvem para apoiar nossos clientes e a sociedade na aceleração de sua jornada digital”, diz Katia Vaskys, Gerente Geral da IBM Brasil. “Com orgulho expandimos nossos investimentos e presença no Brasil oferecendo altos níveis de confiabilidade, segurança e controle para criar novos modelos de negócio baseados em uso massivo de dados e inteligência artificial, e apoiados em nuvem híbrida”, acrescenta.

"O cliente sai de um data center para três", explica o lídder da plataforma cloud no Brasil da IBM, Thiago Viola. Aqui, o primeiro data center está instalado em Jundiaí (SP), e agora há outras duas instalações em Santana de Parnaíba e Vinhedo, ambas no estado de São Paulo. “Os três trabalham em conjunto, em replicação, trazendo mais resiliência”, explica Viola ao falar sobre a triangulação que os data centers permitem para o armazenamento de dados de negócios que precisam, por natureza, lidar com a alta disponibilidade de transmissão de dados e outros requisitos como soberania e conformidade de dados, especialmente importante para organizações em setores como serviços financeiros, governo e telecomunicações.

Já a Microsoft anunciou suas zonas de disponibilidades Azure para a região Brazil South. Zonas de disponibilidade vão ao encontro às demandas de clientes que precisam de redundâncias em relação ao armazenamento de dados. Na prática, são locais isolados de falhas em uma região de data center. Para entregar esse tipo de “poder”, fornecedoras de tecnologia oferecem, sob essa infraestrutura, particularidades como energia redundante, resfriamento e rede.

João Nunes, Diretor de Azure da Microsoft Brasil, conta que o anúncio dá continuidade às estratégias da Microsoft para o mercado local. Em outubro do ano passado, a companhia anunciou a expansão de sua infraestrutura de nuvem com a inauguração de uma nova região de data center, a Brazil Southeast Region, baseada no Rio de Janeiro.

“Parte da expansão visa responder a crescente demanda para Microsoft Cloud, não só para o Azure, mas para Microsoft 365, Microsoft Dynamics, Power Platform… A gente estruturou uma série de investimentos, lançamentos e expansão que faremos durante o ano”, contou o executivo. A companhia, entretanto, não detalha números para a divisão de nuvem e investimentos para regiões específicas, mas Nunes afirma que o crescimento no Brasil tem acompanhado a curva ascendente do Microsoft Azure no mundo, com estabelecidos dois dígitos.


Destaques
Destaques

Globo migra data center de produção digital para a nuvem pública do Google Cloud

Acordo entre as companhias tem validade de sete anos e engloba o uso do Android TV pela emissora. O data center próprio será vendido, informa o diretor de Estratégia e Tecnologia da Globo, Raymundo Barros. As CDNs da Globo seguem com infraestrutura própria.

TIM faz multicloud com Google, Microsoft e Oracle

Depois de anunciar o big data no Google Cloud, a operadora confirma a migração dos datacenters localizados em São Paulo e Rio de Janeiro para as instalações da Oracle e da Microsoft.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como a IaaS está alinhada ao seu negócio?

Por Fábio Lucinari*

Cada vez mais é preciso considerar que as opções convencionais de TI tendem a ser ineficientes no trabalho de auxiliar as companhias a se adaptarem às necessidades e aos desafios do cenário atual. Infraestrutura como serviço oferece soluções projetadas sob medida e aprimoram o consumo da área de tecnologia.

IA, nuvem e IoT exigem data centers mais eficientes

Por Ed Solis*

Adoção crescente de tecnologias como inteligência artificial, internet das coisas e PoE estão na lista para melhorar o desempenho das redes e a eficiência do gerenciamento.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site