Clicky

Home - Convergência Digital

Ericsson fez megaestoque de componentes para produzir 5G no Brasil

Ana Paula Lobo - 24/03/2021

A Ericsson fez um megaestoque de componentes e não corre risco de sofrer com a crise de desabastecimento para a produção de 5G no Brasil, na unidade de São José dos Campos. "Houve um custo adicional por termos tomado essa ação? Sim, houve. Mas demos sorte porque escolhemos a máquina três meses antes de explodir a crise da Covid-19 na China. Com o megaestoque estamos prontos para atender mercado brasileiro e latino-americano", pontuou o ainda presidente da Ericsson para a América do Sul, Eduardo Ricotta, que deixa a fabricante no dia 19 de abril para assumir a presidência da Vestas, companhia dinamarquesa de soluções de energia sustentável.

Expectativa da Ericsson é que, confirmado o leilão para julho, que a produção dos equipamentos possa começar o quanto antes para serem entregues ainda em 2020. "Muitos contratos já estão negociados com uma continuidade com as teles, mas é preciso esperar o leilão", afirmou. Do ponto de vista fabril, a Ericsson prevê destinar 60% da produção para o mercado local e 40% para o mercado latino-americano.

Um dos pontos relevantes do investimento da Ericsson – que manteve o cronograma de aportar R$ 1 bilhão de 2020 a 2024, apesar da Covid-19 -  é o registro de patentes, muitas delas já para o 5G, para a produção no Brasil e fora do país. "O nosso centro de Desenvolvimento trabalha localmente e mundialmente. Uma das nossas diferenças é fazer patente aqui", reportou.

A Ericsson decidiu produzir equipamentos standalone - exigência da Anatel - mas também equipamentos não standalone. "Quem faz a demanda é quem compra, as operadoras", completou. A Ericsson admite que não vai produzir equipamentos, ainda, para as faixas milimétricas, no caso para 26Ghz. "Precisamos avaliar a evolução da tecnologia", disse.

Com relação à Lei de Informática- que correu risco de ser inviabilizada pela PEC 186 e que recebeu a promessa do Governo e do Ministério da Economia da redação de uma Medida Provisória para manter os incentivos fiscais fora da Zona Franca de Manaus - Ricotta disse confiar na palavra dada.

"Acredito mesmo numa solução razoável para frente", reforçou. Do ponto de vista econômico, a oscilação do dólar é preocupante e determina um olhar atento. "Atrapalha bastante, torço para recuar a níveis melhores, mas sabemos que o dólar é o desafio. O Brasil não tem componente, que tem de vir de fora e do ecossistema da Ásia", completou.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/04/2021
América Latina se divide sobre uso de ondas milimétricas

15/04/2021
Leilão de 26 GHz terá disputa no Brasil

14/04/2021
Ericsson registra patente brasileira para o 5G

13/04/2021
No 5G, Oi desponta como 'azarão' na faixa de 26GHz

12/04/2021
IHS ainda negocia com a TIM, mas compra mais 602 torres no Brasil

12/04/2021
Latência baixa do 5G SA é tão rápida quanto o sistema nervoso humano

09/04/2021
Bolsonaro faz primeira vídeo chamada com 5G

07/04/2021
Brasil está fora dos países liberados pela Espanha para o Mobile World Congress

06/04/2021
Huawei: é cedo para dizer quem está dentro ou fora da rede privada do governo

06/04/2021
TCU discute 5G no Brasil, em evento fechado, nos dias 08 e 09 de abril

Destaques
Destaques

Highline se propõe a comprar licença 5G e oferecer espectro como serviço para ISPs

A proposta da empresa, explicou Luis Minoru, diretor de estratégia e novos negócios, é o de oferecer toda a infraestrutura na modalidade de serviço. Já há testes em andamento, não revelados, para o funcionamento da modalidade que inclui a operação de telefonia móvel.

Cobertura 4G chegou a 85% da população mundial, mas metade dela seguiu sem acesso à Internet em 2020

Levantamento da União Internacional de Telecomunicações mostra que a principal razão da exclusão digital é o alto preço do serviço diante da receita do consumidor. "Houve uma queda nos preços, mas precisa cair muito mais para termos um futuro melhor", pontuou o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Com rede sujeita a apagões, qual impacto do 5G na energia no Brasil?

Por Pedro Al Shara*

Segundo pesquisa da Vertiv, fornecedora de equipamentos e serviços para infraestrutura crítica, um aumento da ordem de 150% a 170% no consumo energético é projetado no setor de Telecom até 2026. Com toda a inovação que o 5G representa, mais dispositivos poderão acessar a internet móvel ao mesmo tempo, utilizando o mesmo sinal.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site