Clicky

Home - Convergência Digital

T-Mobile abandona streaming próprio e fecha aliança com Google

Da redação - 30/03/2021

A T-Mobile dos Estados Unidos tomou uma decisão que pode ser considerada surpreendente: abandonou o seu serviço de streaming, recém-ativado, o TVision. O serviço será descontinuado a partir de 29 de abril, depois de um lançamento com toda pompa e circunstância em outubro do ano passado. O CEO da T-Mobile, Mike Sivert, admite que a decisão pode causar espanto ao mercado, mas diz que é preciso saber a hora de investir em inovação.

"Aprendemos muito com os produtos de streaming, e especialmente, sobre os clientes de TV. Acreditamos que nos unir a quem sabe fazer, como a YouTube TV, do Google, é a nossa melhor opção de negócio", sustentou o exeutivo. Como alternativa, a T-Mobile fornecerá aos clientes acesso ao Philo ou ao YouTube TV mais caro por uma taxa com desconto por um período limitado. A operadora vavi manter a oferta do dispositivo de streaming TVision HUB, que se conectará ao conteúdo de parceiros.

A parceria para o YouTube TV é resultado de uma aliança mais ampla com o Google. A T-Mobile decidiu também instalar o Google Messages como seu aplicativo RCS Android padrão e promover o Google One como seu armazenamento em nuvem preferido para serviço de backup.

Os serviços de streaming obtiveram grande crescimento em número de assinaturas, durante pandemia de Covid-19, em detrimento dos serviços de TV por satélite ou cabo. De acordo com pesquisa do Hub Reaserch, 71% dos entrevistados disseram que assinam a Neflix, o que significa um acréscimo de 11% em comparação com fevereiro de 2020.

*Com Mobile World Live

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

30/03/2021
T-Mobile abandona streaming próprio e fecha aliança com Google

13/02/2019
Amdocs: TV paga precisa mudar para sobreviver à nova era do conteúdo

05/02/2019
Sumicity amplia capacidade com DWDM para expandir serviço de IPTV HD

24/08/2018
Sumicity expande fibra óptica para ter IPTV em multitelas

Destaques
Destaques

Highline se propõe a comprar licença 5G e oferecer espectro como serviço para ISPs

A proposta da empresa, explicou Luis Minoru, diretor de estratégia e novos negócios, é o de oferecer toda a infraestrutura na modalidade de serviço. Já há testes em andamento, não revelados, para o funcionamento da modalidade que inclui a operação de telefonia móvel.

Cobertura 4G chegou a 85% da população mundial, mas metade dela seguiu sem acesso à Internet em 2020

Levantamento da União Internacional de Telecomunicações mostra que a principal razão da exclusão digital é o alto preço do serviço diante da receita do consumidor. "Houve uma queda nos preços, mas precisa cair muito mais para termos um futuro melhor", pontuou o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Com rede sujeita a apagões, qual impacto do 5G na energia no Brasil?

Por Pedro Al Shara*

Segundo pesquisa da Vertiv, fornecedora de equipamentos e serviços para infraestrutura crítica, um aumento da ordem de 150% a 170% no consumo energético é projetado no setor de Telecom até 2026. Com toda a inovação que o 5G representa, mais dispositivos poderão acessar a internet móvel ao mesmo tempo, utilizando o mesmo sinal.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site