Clicky

Home - Convergência Digital

Índia libera testes de 5G no país só com fornecedores de fora da China

Convergência Digital* - 05/05/2021

O governo da Índia deu sinal verde às operadoras do país para começarem a realizar testes 5G por um período de seis meses, embora pareça que os fornecedores chineses não terão permissão para participar.

Em nota de imprensa, o Departamento de Telecomunicações (DoT) anunciou que deu permissão à Bharti Airtel, Reliance Jio, Vodafone Idea e MTNL para realizar testes de uso da tecnologia, bem como executar aplicativos alimentados por 5G.

A nota acrescenta que as empresas trabalharão com a Ericsson, Samsung, Nokia e a empresa de tecnologia estatal C-Dot, enquanto a Jio Platforms também terá permissão para usar tecnologia local. Não há menção a Huawei ou ZTE, em sinal que a Índia seguirá em frente com o bloqueio dessas empresas, desde que o governo supostamente começou a implementar novas regras de compra de equipamentos de rede em março.

Seguiu-se um mandato para as operadoras adquirirem certos equipamentos móveis de fontes aprovadas pelo governo, com restrições definidas para serem colocadas em vigor a partir de 15 de junho. O bloqueio a Huawei e  ZTE se dá na esteira da deterioração das relações diplomáticas entre a Índia e a China, especialmente a partir de junho de 2020.

Para os próximos testes, o governo indiano fornecerá espectro experimental em várias bandas, incluindo banda média (3,2 GHz - 3,67 GHz), mmWave (24,25 GHz a 28,5 GHz) e em 700 GHz, enquanto as operadoras também terão permissão para usar o espectro existente também.

As operadoras da Índia optaram por não adquirir qualquer espectro de 700 MHz no último leilão do país realizado em março, apesar de gastar um total de US$ 11 bilhões em ondas 4G, culpando os altos preços de reserva.

Cada operadora também deverá realizar testes em ambientes rurais e semi-urbanos, com o objetivo de testar aplicativos, incluindo telemedicina, teleducação, AR, VR, monitoramento agrícola baseado em drones e para testar telefones e dispositivos 5G.

* Com informações do MWL

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/06/2021
IBM: Com 5G e Edge, redes das teles serão plataformas definidas por software

07/06/2021
Inmarsat vai à justiça contra 3,5GHz exclusivo para 5G na Holanda

02/06/2021
Minicom leva TCU aos EUA para aparar arestas com relação ao leilão 5G

02/06/2021
Câmara cobra explicações do TCU, Minicom e Anatel sobre edital do 5G

01/06/2021
O 5G ainda está à espera do leilão, mas Inatel e RNP lideram projeto Brasil 6G

01/06/2021
Itália permite acordo restrito entre Vodafone e Huawei no 5G

31/05/2021
Huawei se diz disposta a abrir o código-fonte do software 5G para o governo dos EUA

31/05/2021
Anatel: Questionamentos do TCU não impedem leilão do 5G em 2021

28/05/2021
TIM expande parceria e abastece quase mil antenas e torres com energia solar

27/05/2021
5G salva a indústria de smartphones

Destaques
Destaques

GSMA faz ofensiva para reverter decisões a favor do Wi-Fi na faixa de 6GHz

Associação da indústria móvel admite, porém, que os países, na sua maioria, estão decidindo por dar a faixa de 6GHz, com 1200 Mhz, para os serviços não-licenciados, mas adverte: o 5G vai precisar de 2GHz de espectro na próxima década para oferecer todo o seu potencial.

STJ: É ilegal polícia clonar celular de investigado

Para o Superior Tribunal de Justiça, além de constituir uma forma ilícita de interceptação, esse procedimento acarretaria a suspensão indevida da comunicação telefônica e telemática dos investigados.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

5G e a expansão da capacidade de inovação

Por Alex Takaoka*

Segurança da informação, interoperabilidade e infraestrutura ocuparão um papel importante na implantação da tecnologia 5G.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site